CONTADOR DE ENERGIA ELÉTRICA

As Empresas de distribuição de energia fornecem o seu serviço no território através de uma rede de distribuição elétrica realizada ou gestida por Eles mesmos, e o contador de energia elétricacorresponde ao ponto de chegada da eletricidade ao usuário que faz uso dela. Por isso o ELETRICISTA deixa à disposição os condutores que chegam ao quadro de força no qual se localizam os vários interruptores de proteção, separação por secções e/ou de manobra que estão ao início das linhas internas dos usuários gestidos pelo quadro de força geral.

Na europa (e portanto na itália), a energia é fornecida com 230 volts e400 volts. Para as unidades habitacionais (uso doméstico, profissionais, associações, círculos, etc) com tensão de 230 volts (chamada antes de corrente à 220) chamada também de monofase porque é fornecida por dois condutores (fios): fase e neutro. Para as atividades no setor industrial (artesanato, escolas , cultos, escritórios, armazéns, etc) a corrente pode ser fornecida com 400 volts de tensão (chamada antes de corrente à 380) chamada também de trifásica porque é fornecida através de quatro condutores (fios): três fases e um neutro.

A energia elétrica tem um custo de produção, portanto o contador de energia elétrica, fornecidos pela Empresa distribuidora é um instrumento de medição dos consumos baseado nas tarifas regulamentadas e aplicadas pelas Autoridades de energia, que se estabelecem os custos (o boleto) ao usuário. Os contadores de energia são fornecidos, para dar uma quantidade de energia pré-estabelecida, através de um contrato, que para um usuário doméstico normal corresponde à 3Kwh (a potência máxima de energia fornecida e/ou dísponível por 3 horas), e é também chamado contador de energia monofásico. Quando o contador de energia serve para fornecer energia elétrica para as atividades de caráter indústrial, é chamado de trifásico.

QUAIS SÃO OS PROBLEMAS DERIVADOS DO CONTADOR DE ENERGIA? QUAIS SÃO AS SOLUÇÕES AOS PROBLEMAS?

O problema principal que deriva do contador de energia é aquele que poderia desativar-se automaticamente ‘’desligar-se’’ porque este funciona também como limitador. Naturalmente este é um problema que não necessita de internvenção do ELETRICISTA e nem de um controle, mas simplesmente usar o bom senso. De fato, uma vez feito o contrato com a Empresa de fornecimento de serviço (por exemplo no caso de uso doméstico de 3Kwh), o usuário deve fazer uso da energia (consumir ou absorver corrente) mantendo-se nos limites contratuais.

De ouro modo poderá acontecer que os eletrodomésticos funcionem todos juntos e o absorvimento de energia seja superior aos 10%  dos termos contratuais, dessa forma o contador de energia desprende-se. Com a introdução de contador de energia eletrônico no lugar do eletromecanico(no caso de contrato de uso doméstico de 3Kwh) as Associações dos consumidores fizeram um acordo que antecipasse a possibilidade por  parte do usuário de absorver até 4 Kwh por cerca de três horas, e o contador de energia desliga somente se o absorvimento de corrente supera os 4Kw por dois minutos.

Recorde que o contador de energia elétrica não é um instrumento de proteção ou de segurança, não se deve manusear e/ou alterar o normal funcionamento dele porque isso constitui um crime.