Os Vespões presentes no nosso país pertencem em particular modo à duas espécies: a Vespa crabro difundida em todo o território italiano e a Vespa orientalis presente exclusivamente nas regiões meridionals.

Medem mediamente 35mm de cumprimento (mas podem superar também os 50mm) da cor marrom-castanho, com o abdômen dividido ao nível da conexão com o tórax e marcado de amarelo.

Fazem parte da família das Vespidae (conhecidos comumente como Vespas) e são insetos sociais da ordem dos himenópteros. Vivem em colônias organizadas em castas no interior dos vespeiros.

O Vespão como todas as Vespas sociais desenvolve-se seguindo um ciclo anual. A única fêmea fértil, a rainha consegue sobreviver ao inverno num lugar protegido. Passa a estação fria em baixo de Pedras ou pedregulhos, desfrutando dos refúgios oferecidos pelos edifícios.

Saindo da longa letargia invernal, a rainha move-se à procura de um lugar aptos aonde construir o ninho. Este pode estar suspenso ou escondido numa cavidade, com a abertura das celas voltadas para baixo; as vezes pode também utilizar uma colméia vazia.

Todos os insetos da família dos himenópteros ( Abelha, Vespão, Vespa) possuem um ferrão, que injeta veneno na pele, normalmente este veneno, provoca somente problemas locais. Substâncias com ações irritantes são contidas no veneno, que causa inchaço e rubor. Todavia estas substâncias podem provocar em alguns casos reações graves e choque anafiláticos em sujeitos alérgicos geneticamente predispostos.

Também se os vespões não são particularmente agressivos com os seres humanos, são freqüentemente considerados mais perigosos. São os mais temíveis, porque introduzem uma quantidade superior de veneno comparando-os com as Vespas.

Por estes motivos é muito importante não subestimar o perigo que um vespeiro representa se instalado na nossa habitação ou de qualquer modo, bem perto dela.

DESINFESTAÇÕES DOS VESPÕES

A inspeção é a primeira operação para avaliar como efetuar a desinfestação dos vespões.

Segundo é como aprontar as vestimentas dos operadores. Para as Desinfestações dos vespões o equipamento técnico é composto por macacões de proteção para aqueles que trabalham nela.

As vezes é necessário, antes das Desinfestações dos vespões, o afastamento das pessoas, devido especialmente na presença de sujeitos alérgicos.

Depois desta preparação inicia-se a verdadeira desinfestação. Antes vaporiza-se uma parte do produto em volta do ninho para destabilizar a área. Depois se praticam injeções do produto no interno do vespeiro. A ação química precisa de alguns minutos para fazer efeito.

O ninho com todos os insetos que ficaram dentro vem fechado e lacrado em especiais sacos de Plástico.