DESINFETAÇÃO E CONTROLE PROCESSIONÁRIAS (LAGARTAS DOS PINHEIROS)

PROCESSIONÁRIAS THAUMETOPHOEA PITYOCAMPA

A Processionária é um inseto lepidóptero da família das Thaumetopoeinae. É um perigoso parasita principalmente para os pinheiros (Pinus Nigra e Pinus Silvestris) e carvalhos com folhagem caduca (Quercus robur e Quercus peduncolada), algumas vezes, pode atacar também os lariços, os cedros, as aveleiras, os castanheiros, as faias, os cárpinos e as bétulas.

O adulto é uma borboleta com asas largas 3-4 cm de cor cinza com tiras escuras. A fêmea é em geral, um pouco maior do que o macho. A vida delas é muito curta, de costume não dura mais que um ou dois dias.

O inseto, uma vez que chega à maturidade, sai do terreno, usualmente durante o mês de julho. As fêmeas são as primeiras que sobem sobre as árvores, aonde depois são fecundadas pelos machos. Nesse ponto o lepidóptero voa a procura da planta mais apta para a deposição dos ovos.

Por aquilo que concerne a Processionária do pinheiro, os ovos vêm depositados em volta de uma par de agulhas. Depois de uma incubação de 30 a 40 dias (entre a metade e o fim de agosto), nascem as larvas. As neo-nascidas tomam toda a linfa das agulhas e depois movimentam-se ao longo da planta, formando, de vez em vez, ninhos provisórios.

Em outubro formam um ninho sedoso no qual passarão o inverno todo. Na primavera retomam a atividade e , por volta do fim de março, descem novamente em direção do terreno. Enterram-se até uma profundidade de 5/20 cm. aonde tecem um casulo. Depois de um período mais ou menos longo de pausa, acontece a transformação em ninfa e o ciclo recomeça.

A Processionária do carvalho aparece no mês de julho. A fecundação acontece rapidamente. Os ovos são depositados sobre placas construídas sobre a superfície lisa das pequenas ramas. Os ovos superam o inverno abrindo-se quando abrem-se os brotos, entre o fim de abril e o começo de maio. Uma vez nascidas, as larvas movem-se sobre os ramos e quando chegam perto da bifurcação do caule, formam um ninho. Nos primeiros dias de julho as larvas tornam crisálidas no interior do ninho.

REMOÇÃO DOS NINHOS DAS PROCESSIONÁRIAS

O SYCOPHANTA

NOMEM COMUN: Sicofanta

NOMEM SCIENTIFÍCO: Chalcosoma Sycophanta

FAMILIA: Scarabeidae

ORDEM: Coleópteros

CARACTERÍSTICAS: Chamado também de “caçador de lagartas” este escaravelho com as cores deslumbrantes é um dos mais cruéis matadores do mundo animal. Observem as suas pinças que refletem brilhos de aço sobre sua fronte: são entre os mais terríveis da família dos coleópteros! Em um segundo fazem pedaços de qualquer inseto.

ALIMENTAÇÃO/ COMIDA PREFERIDA – borboletas, grilos, lagartas (em particular as “Processionárias”). Num só verão um escaravelho devora em media 450 “Processionárias”. Estas destruidoras de árvores formam verdadeiras correntes vivas ao longo dos ramos. Uma depois da outra acaba na garganta do sicofanta pronto para emboscada, com um insaciável apetite.

O Sicofanta como somente a parte macia do interior das lagartas, descartando a pele vazia; isto acontece também com os grilos e os outros grandes insetos que são rapidamente “esvaziados” pelas afiadas pinças e pela voraz boca do predador.

RELAÇÕES SOCIÁVEIS: Freqüentemente estes escaravelhos atacam em dupla as “Processionárias” enquanto passeiam em fila indiana na procura de folhas saborosas. Nenhuma dessas escapará!

COSTUMES DE VIDA: Originários das montanhas os Sicofanta foram levados para os jardins e os parques das cidades para proteger a folhagem dos carvalhos e dos pinheiros pelas lagartas e borboletas nocivas. O Sicofanta fêmea depõe os ovos de costume perto de uma raiz.

REPRODUÇÃO: O escaravelho fêmea depõe os ovos em pequenos buracos que ele mesmo cava perto de uma raiz. Aí, numa pequena cela, o ovo se abre e dele sai uma larva que depois se tornará crisalide, e em pouco tempo será parecida com um sicofanta adulto.